InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposConectar-se

Compartilhe | 
 

 Days For Remember - Fim

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Days For Remember - Fim   Dom 22 Jun 2008, 12:29

Ola meu pessoal!!
Pois é pois é sou eu mais uma vez!
Bem como todos sabem falta uma semana para o grande concerto, estamos super anciosos mão é?

Bem mas nao e isso que me tras cá!
Eu andei a escrever uma pequena fic de sete capitulos, não e muitio grande, e por isso que será um pouco diferente na coordenação da historia!
Perguntao voces: como assim?
Simples esta historia é um pequeno relato de Sete dias da vida de uma rapariga, sete dias k avançam algunsncom grandes intrevalos de tempo! Como a fic é de sete capitulos, seria postada ate sabado antes do concerto! O que voces acham? kerem ler mais uma historia?

Eu faço uma pequena apresentação:

Days For Remember



Titulo: Days For Remenber
Autor: Andy Girl
Género: Romance/Drama
Classificação: Todos os que quiserem ler!

Introdução:


Dois jovens amigos, rapaz e rapariga, vivem na sua simples e linear amizade até ao dia em que parece surgir algo entre ambos! Algo mais que uma forte amizade! Contudo o destino escreve direito por linhas tortas e duas almas antes unidas acabam numa separação!
Days For Remenber conta a historia de dois melhores amigos que um dia ousaram quebrar as leis da amizade e agora pagam pelo seu pecado!
Não percam brevemente num poste perto de si!

-----------------
Aqui está a apresentação!
Assim que souber que querem ler posto o primeiro, o que vai acontecer ainda hoje se houver leitores!


Última edição por Andy Moon em Qua 02 Jul 2008, 06:31, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
M@r!ana

avatar

Número de Mensagens : 647
Idade : 20
Localização : Algures por aí xD
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz
Data de inscrição : 26/04/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Dom 22 Jun 2008, 12:31

Eu quero ler!!
posta o 1º cap rápido!*___________________*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://twilight-portuguese.twilight-vampire.com
Sathi Kaulitz

avatar

Número de Mensagens : 217
Idade : 23
Localização : Na escola...com o Bill!!
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz
Data de inscrição : 08/02/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Dom 22 Jun 2008, 12:57

Eu tb quero ler...deve ser bastante interessante...

Curto bue a forma como escreves


POSTA

Küss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
^Vicki'Kaulitz^

avatar

Número de Mensagens : 75
Idade : 24
Localização : Aveiro
Tokio Hotel preferido : TOM - SexGott
Data de inscrição : 28/02/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Dom 22 Jun 2008, 13:28

Andy quem é que não quer ler uma fic tua. . .



por muito pequena que seja ela é tua. . .



e contém essas expressões. . . esse sentimento que é inexplicável. . .



Posta já o primeiro capítulo, não percas tempo. . .



Bjs Adoro.te <3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://Vicki-Apaixonada.hi5.com
Líe
Moderadores
Moderadores
avatar

Número de Mensagens : 5265
Idade : 24
Localização : Loures,
Tokio Hotel preferido : Tommi
Data de inscrição : 04/01/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Dom 22 Jun 2008, 13:33

Leitoraa assidua de todas as tuas fics honey (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Dom 22 Jun 2008, 13:41

13/08/2005 – Hamburgo/ Alemanha
A (des)ilusão


O relógio dava sinal de ser 10 horas da manhã, há quase 30 minutos acordara com o intuito de fazer a última mala: não mais uma de roupa e acessórios, mas sim a de recordações que eu queria levar comigo. Naquela pequena caixa me acompanharia as memórias deixadas na Alemanha, todas as boas e menos boas lembranças partiriam comigo na maleta por três anos, os quais por minha opção eu iria estudar para a Austrália.
O quarto sereno ouvia o murmúrio dos meus pensamentos, nada ali restava: os moveis vazios, as estantes limpas e na mesinha-de-cabeceira… na mesinha-de-cabeceira jazia ainda uma moldura de metal em forma de maça com umas folhas a encherem o interior, na qual se vislumbravam dois jovens amigos, rapaz e rapariga, abraçados uma qualquer praia gélida do território alemão. A rapariga, eu, Patty de 15 anos feitos há cerca de 13 dias, e o rapaz, Bill Kaulitz também de quinze anos, embora mais velho que eu 11 meses e meu melhor amigo desde que me lembro ter amigos!
As reminiscências daquela foto assaltaram-me a cabeça: tínhamo-la tirado há 13 dias no meu dia de anos, Bill levara-me até a uma praia de Bremerhaven para festejarmos o meu aniversário de forma diferente. Acabamos por fazer um piquenique na areia, e depois feito doidos andamos a brincar na água vestido! Sem dúvida alguma ele ia no meu coração, a relação especial de amizade partilhada por ambos nunca se apagaria, e com o objectivo de fixar na minha mente todos os momentos a seu lado abarrotei mais de metade da mala com imagens nossas.
A mão que imóvel no ar suportava o objecto, apresou-se a junta-lo aos tantos outros que na memorial caixinha se deparavam quando escutei alguém a tocar à campainha. Em poucos passos atravessei o corredor e no hall de entrada, já lá se encontravam as malas de roupa encostadas a parede, abri a porto a um rapazinho alto impaciente que esperava do outro lado: roupas ao estilo punk-rock, cabelo preto curto espetado, com as repas um pouco maiores a cair sobre o seu olho esquerdo, tanto este como o direito achavam-se maquilhados de preto.
- Bill!? – O espanto apoderou-se de mim por não o esperar ali uma vez que não lhe ligara e também por ainda serem somente 10 horas e o Bill ser um dorminhoco do pior. – Ia telefonar-te, mas pensava que o menino ainda se deixava viajar pelo mundo dos sonhos! – Constatei ao mesmo tempo que ele entrava e fechava a porta.
- Sempre engraçada a minha Patty! – Proferiu Bill enquanto me agarrava nas bochechas como os bebés.
Nesse instante dei conta do sorriso esvoaçante que ia de orelha a orelha na sua boca e do irradiante brilho que dos seus olhos cor de mel saíam. De imediato soube que ninguém ainda lhe falara na minha partida, faltou-me a coragem naqueles dias para me despedir do meu melhor amigo: custava tanto sentir a mágoa do vazio no coração provocada pelo breve afastamento. A lágrima nascida na pálpebra, disfarcei-a com uma pergunta:
- A que se deve tanta satisfação my friend? - Os meus lábios actuaram um sorriso de alegria por o ver assim.
Do nada, Bill agarra-me animadamente e a beijar-me constantemente a bochecha rosada repetia incessantemente:
- Conseguimos, conseguimos! Daqui a dois dias vai ser lançado o primeiro single dos Tokio Hotel: o Durch Den Monsun! – Elucidou com uma explicação a razão do estado excitado.
- AH! – Gritei de emoção em nota de dividir a gáudio de tal notícia.
Bill e eu parecíamos duas autênticas crianças aos saltinhos no meio do corredor, então repentinamente paramos. Os nossos olhares cruzaram-se, a felicidade contagiou-nos fazendo o resto do mundo para além daquele enlace desaparecer. A força da atracção que nos uniu puxava-nos mais…e mais… e cada vez mais um para o outro. Por fim os nossos lábios ligaram-se num beijo caloroso, fogoso: num beijo apaixonado! Uma onda de inexplicável sensação de bem-estar percorreu todo o meu ser, o meu corpo apreciava a compressão que os braços de Bill faziam contra o seu físico, o seu calor corporal e o gosto de amor dos toques labiais.
Que se estava a passar? Aquilo não podia acontecer, não podia… nós... nós éramos Melhores Amigos, não Namorados! Contudo, questionava-me o porquê de me sentir tão completa aqui… aqui junto dele. O beijo findou, Bill ainda seguro à minha cintura corou e desfez o enlace timidamente. A minha reacção prendeu-se em desviar a atenção para o chão, a cabeça a andar a roda e o coração a bater descompassadamente atordoavam-me os pensamentos.
Cinco minutos correram no frio silêncio, nenhum de nos conseguiu verbalizar algo racional para o que acabar de acontecer, como se não houvesse necessidade de palavras para oficializar o sentimento que ambos não sabíamos existir.
- Este… este beijo… – Apesar da audácia que ganhara para quebrar o gelo, ainda me faltava a capacidade de completar a frase.
- Patty, para que são estas malas? – Indagou Bill curioso, arredando o assunto quando avistou as malas repousantes junto das paredes do hall.
Bill fixou-se na minha face não compreendendo o que significava aquilo, senti um aperto no coração, chegava a altura de contar-lhe a verdade: aquele era o meu último dia na Alemanha nos próximos três anos! Engoli em seco e virei costas a Bill, seria mais fácil assim enfrenta-lo.
- Bem… estas malas…
- Sim… – Procurou apressar-me.
- Bill, eu… - As palavras perdiam-se na minha garganta.
- Vais de férias, é isso? – Supôs ele aproximando-se de mim e pondo a sua mão no meu ombro.
- Não. – Contrariei o que ele supunha Bill, eu vou estudar três anos para a Austrália! – De costas para ele, rapidamente disse a causa das malas e acrescentei. – E parto hoje!
- O QUÊ? – Bradou afastando-se de mim.
Bill arregalou os olhos com o comunicado, procurava algo para expressar o seu sentimento de revolta, andava de um lado para o outro olhando-me de vez a vez. Eu apenas comecei a chorar sem saber o que fazer, sem saber como agir, sem… sem capacidade de lhe dizer adeus!
- Bi-bi-bill.. Desculpa…- Gaguejei entre o choro.
- Tu ias embora e não me dizias nada, tu… tu vais embora hoje e não te despedias! – Culpabilizava-me Bill pelos meus actos. – Nem sequer alguma vez disseste que pretendias ir estudar para fora! Pensava que éramos amigos!
- E somos! Somos os melhores amigos, por isso que me custava tanto te dizer isto! – Tentava eu acalmar os ânimos declarando a minha atitude. – Não sabes o quanto me custou esta decisão, mas nós tínhamos objectivos diferentes…
- Eu sei que queres ter melhores bases no secundário, mas podias tira-las aqui! – Contrapunha ele repugnando a ideia da minha partida. – Tu vais abandonar-me!
- Eu só vou por três anos, além disso podemos falar e também tens o teu irmão, o Georg e o Gustav! – Evidenciei.
- Mas não te tenho a ti! – Desta vez foi ele a inverter as costas, ouvi os seus soluços e presumiu que estivesse a chorar apesar de não lhe ver as lágrimas a cair.
- Estás a ser egoísta Bill!
- Egoísta? Tu é que és egoísta em partir e…
- Nunca pensei que me fosses julgar assim Bill, o que se passa contigo? Porque me estás a fazer isto? – Novamente a minha face se encheu de gotas de água a rolarem pela pele.
- Tu é que me estás a fazer isto depois deste tempo todo! – Virou-se para mim e nesse momento vi os seus olhos vermelhos do choro. - Eu… eu odeio-te!
Dito isto Bill deu um ponta pé numa das malas mais perto de si, provocando a queda desta e o espalhar do seu conteúdo, após isto abriu a porta e saiu a correr de minha casa.
-BILL!!! - De pronto me ergui e também eu sai a correr atrás dele, mas não fui a tempo de o apanhar no corredor.
A única solução que tinha pela frente era voltar para trás. Já em casa, no quarto com a moldura nas mãos admirei a nossa imagem… o nosso sorriso… a nossa felicidade! Deixei-me cair no chão sem forças, prendi as pernas e pus a cabeça sobre os joelhos, unicamente permitindo à dor me levar para os campos do sofrimento. ‘’Odeio-te’’ a vocábulo entoava na minha cabeça amiudadamente. Porquê isto agora? Porquê agora que eu admitia estar perdidamente apaixonada por ele?
Olhei para a foto novamente:
- Magoaste-me tanto e mesmo assim ainda sinto o gosto dos teus lábios! – Sussurrava ao mudo quarto. – Adeus Bill Kaulitz!

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
^Vicki'Kaulitz^

avatar

Número de Mensagens : 75
Idade : 24
Localização : Aveiro
Tokio Hotel preferido : TOM - SexGott
Data de inscrição : 28/02/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Dom 22 Jun 2008, 13:57

Lindo primeiro capítulo para começar. . .




Posta mais. . .




Nunca deixes este teu talento (escrita). . . Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://Vicki-Apaixonada.hi5.com
Líe
Moderadores
Moderadores
avatar

Número de Mensagens : 5265
Idade : 24
Localização : Loures,
Tokio Hotel preferido : Tommi
Data de inscrição : 04/01/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Dom 22 Jun 2008, 14:21

Puseste-me a chorar !
Mais Andy @
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bri

avatar

Número de Mensagens : 1544
Idade : 25
Localização : Portalegre
Tokio Hotel preferido : Tom
Data de inscrição : 19/02/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Seg 23 Jun 2008, 02:55

mais uma fic tua! fixe! ^^

gosto mt das tuas fic's! ^^

mais!

o que vai acontecer agora?

bjO*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://sayiitloud.blogspot.com
Funny Girl×

avatar

Número de Mensagens : 922
Idade : 22
Tokio Hotel preferido : Tom Kaulitz
Data de inscrição : 24/09/2007

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Seg 23 Jun 2008, 03:56

Meu deus,

No momento que ela percebeu o que sentia por ele,

É que vai acontecer uma coisa destas,

Coitada, também tenho pena dele.

Mas eles vão voltar a ver-se não vão??

Posta mais sim??

bjitos~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
x Danie' =) Lis' x

avatar

Número de Mensagens : 751
Idade : 24
Localização : Aveiro
Tokio Hotel preferido : Georg Listing
Data de inscrição : 03/03/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Seg 23 Jun 2008, 05:32

Oh rapariga ..

Tu tens noção como eu ficO depois de ler as tuas fic's ?

Quero mais ... RapidO ..

beijO .. (desculpa o atraso!)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://daniella.hi5.com
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Seg 23 Jun 2008, 13:22

Oi meus amories!
Obrigado por todos os comentrios!
Ainda bem k estao agostar!
E espero k assim cintinue!
Beijos e ate amanha!

01/09/2005 – Darwin/ Austrália – As desculpas

O telemóvel tocava incessantemente, despertei do meu sono fatídico e abri com dificuldade os olhos. Que horas seriam? Jurava que não dormira mais de meia hora: nas últimas noite a cara do Bill a dizer ‘’Odeio-te’’ assombrava-me o sono e constantemente adormecia a horas tardias da madrugada.
O sol entrava pelas frinchas da persiana, resolvi pegar no maldito objecto e ver a que se devia tanto barulho. A minha mão esquerda tacteou a mesinha-de-cabeceira até o encontrar, carreguei no botão para desbloquear o teclado e a luz do visor acendeu, o meu coração deu um salto quando leu a mensagem no ecrã: ’’10:00 são horas de dar os parabéns a alguém! XD’’
Num movimento rápido sentei-me na cama, aquela recado era a primeira coisa que sempre que comprava um telemóvel novo escrevi: a nota de aviso dos anos do Bill e do Tom! Todos os anos, eu esperava até a meia-noite para ser a primeira a lhe desejar um feliz aniversário, e continuamente com o medo de adormecer punha o celular a despertar. No entanto, na Austrália batia já 10:00 e eu fui obrigada a programar a hora de maneira a conseguir acertar na meia-noite da Alemanha.
A minha mão indecisa pousou o telemóvel sobre o leito, não sabia como agir: por um lado desejava ferozmente falar com o meu melhor amigo, por outro lado havia passado dezoito dias sem que ele me ligasse. Dezoito malditos dias sem notícias dele, dezoitos dias sem ouvir um único ‘’olá’, dezoito dias sem uma palavra! Doía, doía muito o que ele me estava a fazer, sabia perfeitamente o quanto orgulhoso ele era, contudo comigo sempre foi diferente, sempre foi capaz de admitir os seus erros! Tanto a minha cabeça como o meu coração lembravam-se perfeitamente da mágoa de partir para a Austrália sem o ter no aeroporto para me dar um abraço, das lágrimas que me correram pelo rosto quando abraçada ao Tom tive de embarcar solitária e abandonada.
O relógio digital na parede marcava 10:02, não perdi tempo e marquei o número do Tom, apesar de todos os acontecimentos Tom continuava a ser meu amigo e merecia alguma consideração da minha parte. Correram uns segundos até escutar do outro lado uma voz masculina:
- Hey Girl what’s up? – Tom atendeu com o seu típico bom humor!
- Tom friend! – Cumprimentei-o enquanto limpava as gotas de água que brotaram dos meus olhos no momento de reflexão. – Tomzito Happy Birthday!
- Thanks! – Agradeceu ele. – Miúda, há tempos que não dizias nada! Nunca pensei que fozes para a terra dos kanguros e te esquecesses de nós!
- Eu… - Ia a justificar, pois sabia que podia confiar em Tom, mas este interrompeu-me.
- No entanto não perdeste o teu hábito de ser a primeira a dar os parabéns! – E do outro lado ouvi um riso. – Embora fosse sempre para o Bill que ligavas primeiro! Olha ele esta aqui colado ao móvel a tentar ouvir os teus murmúrios! Não é maninho? Autch! – Pelo que me apercebi o que Tom pronunciara era verdade e Bill desagradado com o que ele dissera deu-lhe uma palmada no chapéu. – Se queres falar com a tua gaja não precisas de bater eu passo-te a chamada de bom agrada! Também com essa cara de amuado que tens andado pode ser que ela faça milagres!
- És mesmo parvo! – Depois daqueles dias esta foi a primeira coisa que ouvi de Bill. – Dá-me isso!
- Estás a ouvir Patty? – Perguntou Tom em tom de gozo, naquele instante um sorriso apareceu nos meus lábios: continuavam os mesmos! – Fazes aqui falta para por o meu irmão na linha, mas agora já estou farto de o ver com esta cara de trengo vou passar-te para ele. Bye girl!
- Bye boy! – Despedi-me de Tom.
Na Alemanha Tom passara o telemóvel a Bill, sabia-o porque nos instantes que se seguiram unicamente a respiração ofegante dele se apreciava. Parecia, uma eternidade sem palavras… sem coragem de nos enfrentar! Por fim decidi quebrar o gelo:
- Bill!
- Patty!
Coisa doida, fora como se tivéssemos lido o pensamento um ao outro e exclamado o nome do outro em uníssono. Novamente as lágrimas deslizaram pela minha face, desta vez não de tristeza, mas de alegria por Bill verbalizar o meu nome.
- Patty, antes de me desligares a chamada na cara, que é o que eu merecia, ouve-me por favor! – Pediu rapidamente. – Patty, eu fui um estúpido do pior. – Culpabilizava-se ele. – Não sabes o que me doeu este tempo todo sem…sem falar contigo. Ainda sinto um aperto no coração de pensar no que te fiz, no egoísmo!
- Oh. Bill…
- Patty deixa-me acabar! – Interrompeu ele para continuar. – Eu estive no aeroporto e vi-te partir, que vontade naquele momento senti de correr para te ir abraçar, de te impedir de ires… de… de te pedir para ficares a meu lado! – A sua nota de voz transmitia o seu sentimento de responsabilidade.
- Bill, eu estou sempre a teu lado! – O meu coração pensou nas palavras que a boca havia de enunciar para Bill consciencializar-se que a distância não afastaria dois amigos como nós! – Mesmo estando na Austrália, sempre que precisares de mim Ich bin an deiner seite!
- Patty…
- Sim?
- Sabes que eu te adoro, não sabes? – Adivinhei na expressão de Bill o seu típico beicinho e aquele olhar que ele fazia sempre que pronunciava esta pergunta. – Desculpas-me my friend?
- Bill Kaulitz, a tua sorte é eu não te resistir! – A minha voz entoava felicidade. carinho e ao mesmo tempo brincadeira.
- Eu sei. Eu sou super bom! Uhuh!
- Pelos visto não te falta modéstia maninho! – Ouvi o Tom gritar ao fundo. – Patty, mas fica sabendo que dos dois eu sou o melhor!
- Sim Tom, não duvido! – Rir.
- Ah, não tenhas dúvidas, não! – Reforçava ele convencido do que estava a dizer. – Bill, agora tenho de ir. São 10.horas e ainda não dormi nada!
- 10 horas? – Bill estava confuso.
-Sim, 10 horas, não te esqueças dos fusos horários! – Evidenciei.
- Pois é! – Declarou entendendo finalmente. – E o que a menina andu a fazer para dormir tão pouco? – Inquiria ele no seu tom de desafio.
- Pesadelos que hoje acabaram!
- Hum, estou a ver que sim. – Esvoaçou u, sorriso. – Vai lá dormir PAttyzita! Beijinho fofo! – Despediu-se le.
- Uiui beijinho fofo… - Tom voltou a gozar.
- Bill, para a próxima não deixei o Tom começar a beber antes da meia-noite! – Supliquei e ambos nos começamos a rir descontroladamente. – Bem, boy a want go, Big Kiss mein freunde.
- Bye best! – Bill finalizara numa nota um pouco triste por ter de desligar, mas mais aliviado pelas pazes.
- Bill, só mais uma coisa. – Apresei a acrescentar antes que ele desliga-se.
- Sim…
- Happy Birthday!
Com um sensação de bem-estar acabei a chamada, já sim podia dormir descansada, o meu coração calmo não voltaria a sobressaltar-se com o pesadelo dos últimos tempos. Apenas seriam os sonhos, as recordações do meu dia de anos que apareceriam naquele dia durante o meu sono angelical.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Funny Girl×

avatar

Número de Mensagens : 922
Idade : 22
Tokio Hotel preferido : Tom Kaulitz
Data de inscrição : 24/09/2007

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Seg 23 Jun 2008, 13:35

Eles fizeram as pazes que bom! ^^, !

Posta mais sim??

bjitos~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sathi Kaulitz

avatar

Número de Mensagens : 217
Idade : 23
Localização : Na escola...com o Bill!!
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz
Data de inscrição : 08/02/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Seg 23 Jun 2008, 15:59

Q fofo... fizeram as pazes. :^.^:

Maisss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Líe
Moderadores
Moderadores
avatar

Número de Mensagens : 5265
Idade : 24
Localização : Loures,
Tokio Hotel preferido : Tommi
Data de inscrição : 04/01/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Seg 23 Jun 2008, 16:35

Very Happy
I want more, i need more ! @
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
x Danie' =) Lis' x

avatar

Número de Mensagens : 751
Idade : 24
Localização : Aveiro
Tokio Hotel preferido : Georg Listing
Data de inscrição : 03/03/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Seg 23 Jun 2008, 16:57

eles fizeram as pazes !!

Assubiar

QuerO maisssssssss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://daniella.hi5.com
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 07:59

Ola meninas!
Obrigado pelos vossos comentarios!
Aki vai mais um!

29/06/2008 – Darwin/Australia---Hamburgo/Alemanha – Surpresas.

- Bill, parabéns pelos Coments! – Felicitava eu o meu amigo pelos prémios que há uns dias atrás ele tinha ganho.
-Thanks! – Agradecia feliz. – Olha desculpa, mas agora tenho mesmo de ir, ensaios com a banda! Depois mais logo falamos. Beijinho e até logo my friend.
- Ok, vai lá. Kuss mein freunde! – Despedi-me eu.
A chamada acabou mais rápido do que tinha começado. Naqueles recentes dias Bill simplesmente se limitava a pronunciar ‘’olá’’ e ‘’adeus’’, por um lado até compreendia, mas por outro sentia-me triste por ele não me ligar nenhuma!
Três anos se tinham passado desde que chegara a Austrália e agora encontrava-me no aeroporto de Darwin preparando a partir para o meu pais de origem: a Alemanha! Tanta coisa mudara nos últimos tempos: já não era a simples rapariga de 15 anos que viera de Hamburgo, mudei a personalidade, estava mais elegante e… e completamente apaixonada pelo meu melhor amigo! Talvez esta fora a coisa que mais mudara após a vinda da Alemanha, o sentimento crescera e crescera… Tentava dizer a mim mesma que era estúpido gostar de alguém que há três anos só via através de webcam, contudo o coração tem razões que a própria razão desconhece e aqui estava eu pronta a lutar por ele mal chega-se ao meu destino!
Ele? Ele era o famosíssimo Bill Kaulitz, o rapaz que juntamente com a sua banda, Tokio Hotel, conquistara o mundo da música! As revistas não tratavam de outro assunto, em qualquer uma delas havia sempre, por mais pequeno que fosse, um artigo a falar sobre eles. Nas muitas conversas que partilhamos, Bill confessou-me o quanto por vezes se sentia perseguido por toda a gente, no entanto compreendia e respeitava o facto de aquilo ser para as fãs, embora muitas das entrevistas fossem inventadas e tivessem o intuito de denegrir a imagem da banda. Apesar de tudo eles continuavam de vento em poupa, sempre a vencer os prémios para os quais eram nomeados.
Exactamente por isso lhe dera os parabéns a alguns segundos atrás, ligara-lhe para comunicar que naquele dia tornava para Hamburgo, não o consegui pela pressa com que ele me despachou. Na minha cabeça formou-se uma ideia: ‘’ Vou aparecer de surpresa na casa dele! ‘‘. Isso mesmo, a morada não faltava uma vez que ele me dera caso eu quisesse mandar alguma coisa. Sim, ele iria gostar, pensando bem fora de surpresa que eu viera, seria engraçado voltar de surpresa também!
- Senhores e senhoras, última chamada para o voo de Hamburgo! Por favor apresem-se!
A voz da companhia aéria anunciava que em breves momentos o meu voo descolaria, rapidamente me dirigi ao local de embarque e em menos de nada já me encontrava dentro do avião. No meu lugar, vislumbrei uma última vez o território australiano que por três anos me teve por companhia, após isto adormeci só voltando a acordar em Hamburgo.
- Senhores e senhoras, chegamos ao nosso destino! - A voz declarava o fim da viagem.
Cinco minutos depois da aterragem e de malas na mão pude finalmente respirar ar alemão!
- Home sweet home I’m back again! – As palavras foram ditas para quem as apanhou, nesse instante vi um táxi e fui até ele. – Por favor podia-me levar a esta morada? – Questionei em quanto lhe entregava um papelzinho.
- Sim, claro! – Anuiu ele. – Faça favor de entrar.
Entrei no automóvel e arrancamos. O caminho correu entre admirações e desilusões que compreendia ao passar pelos lugares familiares agora mudados. As lágrimas começaram a cair pelo meu rosto, a felicidade encerrada em mim aflorava-me água até aos olhos: maravilhosa sensação de acreditar que o passado não se altera muito.
- Menina é aqui. – O condutor evocou a minha atenção para o facto de aquele ser o lugar que eu pedira. – São 13 euros.
- Obrigado. – Agradeci e dei-lhe o dinheiro. – Pode ficar com o troco.
Ao abrir a porta deparei-me com uma sumptuosa casa: dois andares, construção moderna a favor da luz e um magnifico jardim onde se descobria uma piscina. Muito bem, o Billzito e o irmão continuavam com o seu bom gosto! As apreciações mais profundas deixei-as para depois, caminhei para a porta e o meu dedo indicador encontrou-se com a campainha. O som ecoou por todo o edifício e no instante seguinte ouvi alguém gritar:
- Tom vai abrir a porta já que a casa é tua! – A voz parecia-me familiar, mais madura, jurava que seria a do Georg.
- Não podias ir lá, seu preguiçoso de uma figa?! – Tom reclamava com a pessoa que falara. – Vou lá antes que a pessoa ganhe raízes por esperar que tu, menino Georg, abras a porta!
A porta abriu-se, cinco segundos em silêncio foi o tempo que Tom demorou para reagir. A boca aberta de espanto acompanhava os olhos esbugalhados com me que via, comecei a pensar que ele vira um fantasma em vez de mim. Tom abanou a cabeça como forma de voltar a realidade:
- Tens a certeza que não te enganaste na morada? – Questionou em tom de brincadeira.
- Que boas maneiras! – Ironizei na mesma nota. – Agora deixa-se uma amiga que não se vê há três anos, à porta?
- Patty! Nem acredito! – Abraçou-me e deu dois beijinhos. – Entra miúda!
Com a mão de Tom envolta na minha cintura, penetrei na divisão enfrente á porta; uma sala de visitas bem espaçosa com um bilhar incluído, o qual Georg e Gustav faziam questão de experimentar, na parede oposta ás escadas um LCD e sofás em pele pretos. Os dois que brincavam com os tacos fixaram-se em mim quando Tom tossiu para chamar a atenção.
- Olha quem é ela! – Exclamou Gustav na sua simpática alegria. – À que tempos!
- Sim, e estás bem diferente! – Georg olhou-me de alto a baixo e sorriu. – Estas mais…
- Boa! – Completou Tom.
- Tom! – Franzi as sobrancelhas com a expressão dele.
- Que foi? É verdade!
- Sempre o mesmo! – Um riso floriu na minha boca e reparando a falta de um elemento ali, perguntei. – O Bill onde está?
- Bem me parecia que não faltava muito para fazeres essa pergunta! – Constatou Tom. – Mein liebe, o meu rico irmão, neste momento, encontra-se um pouco ocupado, suponho. – A perversidade estampou-se na sua face.
- Que queres dizer com isso? – A confusão contagiou-me o cérebro.
- Deixa, daqui a pouco ficas a saber! – Finalizou Tom e acompanhou-me para o sofá. – Senta-te. – Deu indicação para me sentar. – E planos para a semana, tens?
- Nem por isso, acabei de chegar, não vi metade do pessoal, ainda não sei de nada. – Respondi aquela pergunta sugestiva.
- Então eu dou-te um: vens para a semana, dia 6 à festinha do Georg. – Tom denotava na sua voz um estilo de ordem. - Não é Georg?
Georg e Gustav que acabaram a partida juntaram-se a nós no sofá na tentativa de arranjar novidades sobre mim.
- Claro! – Anuiu Georg. – Estás mais que convidada menina australiana.
Começamos todos a rir com a cara que Georg fez ao prenunciar esta última palavra. Assim, estivemos os quatro na conversa durante quase meia hora, a cada minuto o meu coração batia e batia descompassadamente ansiando ver a qualquer momento descer pelas escadas a pessoa pela qual o meu coração me obrigou a voltar. A certa altura já não escutava nada do que aqueles três rapazes diziam, somente e simplesmente pensava como seria o nosso reencontro: a sensação de voltar a vê-lo e tê-lo perto de mim, de o poder abraçar e sentir o calor corporal… O sonho… o sonho que me deu vida naquele tempo todo iria realizar-se!
- Olha quem finalmente esta desocupado!
Tom tocou-me no ombro com o intuito de me levar a olhar para as escadas. Bill descia cada degrau no seu esplendoroso caminhar, como um deus sobre o mar: o seu sorriso, o seu olhar, o seu corpo! Ele também tinha mudado muito: estava mais alto, com o cabelo comprido a cair-lhe sobre os ombros e bem mais homem! O meu coração falhou uma batida, ainda não queria acreditar que ele se achava na minha frente… Controlei-me para não suspirar.
- PATTY! – Bill viu-me e correu para mim a abraçar-me. - Há tanto tempo, não disseste que vinhas!
O abraço de Bill tirou-me os pés da Terra, como se voasse nas asas de um anjo lindo e puro. Bill não obteve de imediato uma resposta, pois não conseguia pronunciar uma única palavra enquanto apreciava o seu confortável enlace. Afastamo-nos e ainda com as mãos de Bill na minha anca, cruzamos os olhares.
- Tive imensas saudades tuas! – Parecia uma criança com o seu primeiro brinquedo, tal era a felicidade que me espelhava um sorriso.
- Nem imaginas o quanto senti a tua falta! – Anexou ele.
Sim, conjecturava gáudio em cada gesto! Jurava a mim mesma nunca mais me separar de Bill, viesse o que viesse, acontecesse o que acontecesse! Contudo a vida e um poço de ilusões e… e desilusões e a felicidade apenas um milésimo de segundo.
- Bill, podes me apresentar a visita? – Ouviu-se uma voz feminina.
- Eva, esta é a minha melhor amiga: Patty! – Apresentou Bill. – Patty, esta é a minha namorada: Eva!
Julguei escutar mal, mas não: Bill tinha mesmo namorada! Um aperto no coração… uma faca a trespassar-me o peito… só me apetecia fugir dali o mais rápido possível, A garganta secou-me, o mesmo não aconteceu com as lágrimas que reprimi forçosamente. Porquê? Porquê logo agora? Ainda por cima ele nunca me falara em nenhuma namorada ou uma rapariga que gostasse, não éramos melhores amigos? A dor era tão forte que quase desejava morrer.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Líe
Moderadores
Moderadores
avatar

Número de Mensagens : 5265
Idade : 24
Localização : Loures,
Tokio Hotel preferido : Tommi
Data de inscrição : 04/01/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 08:18

OMG
Porque agora ?

Mais @
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bri

avatar

Número de Mensagens : 1544
Idade : 25
Localização : Portalegre
Tokio Hotel preferido : Tom
Data de inscrição : 19/02/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 08:23

MEN!

porquÊ logo agora!? porquê?


vcs formavam um par TTTTAAAAAOOOOOO! giro!

mim está triste! Sad Sad Sad Sad Sad Sad Sad

mais sim?

bjO*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://sayiitloud.blogspot.com
x Danie' =) Lis' x

avatar

Número de Mensagens : 751
Idade : 24
Localização : Aveiro
Tokio Hotel preferido : Georg Listing
Data de inscrição : 03/03/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 09:16

Txeii

Que mau ..

Coitada !!

Logo agora ..

Que pouca sorte !!

Posta mais !!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://daniella.hi5.com
Funny Girl×

avatar

Número de Mensagens : 922
Idade : 22
Tokio Hotel preferido : Tom Kaulitz
Data de inscrição : 24/09/2007

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 11:19

Epá coitada,

E o Bill apresentou calmamente e tal,

Também não sabia o que ela sentia.

Meu deus, horrivel...

Posta mais sim??

bjitos~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 15:01

06/07/2008 – Bremerhaven/ Hamburgo – Momentos


O vodcka limão caía suavemente sobre o copo inerte, junto do bar apreciava o espectáculo de carícias, beijos e abraços que Bill e Eva trocavam no sofá carmesim do outro lado da sala-de-estar da casa de Georg. Olhavam-se nos olhos e sorriam antes de se enrolarem novamente neles próprios e roubarem os beijos de cada um.
Uma semana se passou desde que voltara à Alemanha, sete dias e não me habituara ainda a ideia de o Bill ter uma namorada: magoava demais quando sozinha com Bill partilhava segredos e lá aparecia ela furtando um carinho. Tantas lágrimas choradas nas noites que cessaram atrás daquele dia, e saber ser por minha culpa que não era eu no lugar dela, se… se a viagem à Austrália não existisse onde estaríamos eu e Bill naquele instante? Talvez fosse eu quem ele beijava quem ele acariciava, quem ele tocava, quem ele desejava ter…
Um gole de bebida desenrolou-se pela minha garganta amargurada, desviei a atenção daquela cena que me sufocava de sofrimento e prendia somente no capo de bebida na minha mão. ‘’Beber para esquecer’’, agora entendia o que se pretendia ao emborcar álcool até tombar, não me desagradava a ideia… Nisto uma mão se apoia na minha cintura e uma cara chega-se ao meu pescoço:
- Se viesses dançar comigo podíamos trocar o sabor das bebidas. – Tom convidou-me tentadoramente para uma dança e não só pela expressão que denotava na frase.
- Que estás a sugerir? – Indaguei provocadoramente.
Não pretendia de todo ficar a moer o resto dos meus dias naquelas cenas que o facto de ser amiga de Bill me obrigava a assistir. O pouco álcool nas veias chegava para me soltar e desprezar tudo o resto.
- Secret my friend! – Contrapôs Tom mexendo com a língua no piercing e olhando-me de forma tentadora. – Anda e vemos isso…
O meu corpo girou um pouco de forma a ficar frente a frente com Tom, amava Bill, no entanto Tom sabia como seduzir uma rapariga e já que ambos éramos descomprometidos porque não? Ele guiou-me até um canto da sala, um canto meio escuro mas agitado, colocou a mão livre sobre o meu rabo e puxou-me para ele e eu, que havia deixado o copo no bar, enlacei os meus braços no seu pescoço.
Uma música lenta soava no ar coordenando o ritmo nos nossos corpos unidos, sentia o calor corporal de Tom assimilar-se em mim. A sua boca aproximou-se do meu pescoço despido e começou-o a percorrer com sensuais beijos, permiti que ele continuasse e continuasse… Pouco depois dei por mim derretida nos seus braços e a fixar o olhar dele, os lábios saciaram a sede de corpo ardente de desejo por mais uma noite de prazer. Usávamo-nos cada um para seu próprio proveito: ele para uma noite de diversão e eu para um momento de amnésia. Assim, permanecíamos eu e Tom quando uma voz se faz ouvir por cima da música:
- Acabou Bill, acabou! – Gritava Eva em plenos pulmões, empurrando Bill para o sofá. – Se estás assim tão incomodado que ela se divirta com o Tom, então fica com ela! – Proferia ela enquanto toda a gente mirava o espectáculo. – Para mim chega, se gostas tanto da tua amiguinha vai ter com ela. Acabou e acabou mesmo! - Eva pegou na sua mala e acrescentou ao ver Bill levantar-se: - Escusas de me seguir não vou voltar atrás!
O rapaz fita-me e apresasse a correr atrás da sua namorada, instantaneamente, sem pensar, largo Tom e sigo Bill. Caminhei solitária durante uns bons dez minutos até me deparar com Bill sentado no meio da areia. A casa de Georg ficava perto de uma praia e era exactamente nessa praia que ambos nos descobríamos. Três passos foram suficientes para ir ao seu encontro e me sentar na granula.
- Que se passa Bill? – Ao questiona-lo simplesmente vislumbrava o mar, tal como ele.
- Não sei… – As palavras ficaram pressas na gota de água que caiu dos seus olhos. – Sinto-me tão mal…
- Que foi aquela cena na casa do Georg? – Indaguei ansiando uma resposta favorável, mentiria se exprimisse o contrário.
- A verdade? – Observou-me profundamente. – A verdade é que não te consigo esquecer e não suporto a ideia de te ver agarrada ao Tom, de o beijares…
- Bill, por acaso estás a dizer que ainda gostas de mim? – O meu tom de surpresa manifestasse.
- Patty…
- Diz-me!
- Sim, eu gosto de ti! – Concluiu rapidamente Bill desviando a face de mim. – Ver-te agarrada ao meu irmão…
A certeza que ainda sentia algo por mim foi suficiente para avançar, a minha mão levou-o a contemplar-me. Inicialmente apreciei o cintilar magnífico do seu olhar castanho, após isso o íman da atracção aproximou cada vez mais os nossos lábios: um toque de medo e outro de paixão. Em menos de nada permutávamos beijos intensos, os mesmos que eu desejava sentir, provar e saborear. Bill deixou as cerimónias de lado e colocou sobre a minha anca uma mão atrevida: acabei por ficar sobre ele.
- Bill, ainda estás lúcido? – Indaguei com o intuito de saber se no dia seguinte ele se lembraria do sucedido.
- Sim, mais que nunca! – Anuiu ele num tom ofegante.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Líe
Moderadores
Moderadores
avatar

Número de Mensagens : 5265
Idade : 24
Localização : Loures,
Tokio Hotel preferido : Tommi
Data de inscrição : 04/01/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 15:37

o Tom nunca mudará Very Happy

MAIS @
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Funny Girl×

avatar

Número de Mensagens : 922
Idade : 22
Tokio Hotel preferido : Tom Kaulitz
Data de inscrição : 24/09/2007

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 16:27

Outra vez juntos!!

Será que agora é mesmo para durar, não vai acontecer nada??

Espero que não...

Posta mais sim??

bjitos~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
x Danie' =) Lis' x

avatar

Número de Mensagens : 751
Idade : 24
Localização : Aveiro
Tokio Hotel preferido : Georg Listing
Data de inscrição : 03/03/2008

MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   Qua 25 Jun 2008, 16:39

Tom, Tom, Tom ...

Sempre o mesmo !!

x'D

Vai tudo Correr bem não vai ??

Posta maissssssssssssssss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://daniella.hi5.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Days For Remember - Fim   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Days For Remember - Fim
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Remember The Time - Momentos marcantes na vida de um Rei
» Quando Michael Jackson dançou em cima de uma cadeira
» Pra Quem Quer Aprender a Tocar em 5/4
» Sacred Sin & Friends (a night to remember) Side B 29.03.2013
» 49 Days

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum Português dos Tokio Hotel :: Acabadas-
Ir para: