InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposConectar-se

Compartilhe | 
 

 *HEILIG* cap.19

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5
AutorMensagem
**CattS**

avatar

Número de Mensagens : 83
Idade : 24
Localização : Porto
Tokio Hotel preferido : Tom Kaulitz - "o grande"...xD
Data de inscrição : 08/07/2008

MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   Seg 25 Ago 2008, 06:09

Danke amores Smile

Amanhã posto mais Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
**CattS**

avatar

Número de Mensagens : 83
Idade : 24
Localização : Porto
Tokio Hotel preferido : Tom Kaulitz - "o grande"...xD
Data de inscrição : 08/07/2008

MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   Qui 28 Ago 2008, 03:11

Desculpem o atraso :/

Capítulo 18


Passaram mais dois meses… Sempre na rotina que adoro, casa loja, loja casa, casa discoteca. A Angelah voltou a trabalhar, mas não por muito tempo, afinal está grávida de quase seis meses, já tem um barrigão! Mas sente-se útil a trabalhar, eu não sou ninguém para a impedir. Hoje, Domingo, estamos a ver um filme de terror… Somos todos completamente dependentes da televisão.
- Amor, amor, amor… – Chamou Angelah, que se encontrava sentada a meu lado.
- Ai… Assustaste-me. O que foi?
Pegou na minha mão e pousou-a em cima dos nossos filhos, a sorrir.
- Oh meus deus! Estão a dar pontapés!
Fiquei fascinado com aquilo… Coloquei o meu ouvido na sua barriga, deram um pontapé mesmo na minha cara, adorei a sensação.
- Não sei como aguentas isso mas eles estão a dar-te pontapés, Angelah! - Beijámo-nos num beijo longo e profundo, enquanto isso Bill assistia…
- Posso senti-los? – Perguntou Bill, ao qual Angelah apenas acenou com a cabeça, nunca separando os seus lábios dos meus.
Assim o fez, subiu a camisola dela para cima, e colocou a mão na sua barriga, Ficou alguns segundos esperando por qualquer movimento mas de repente removeu a mão num gesto rápido e murmurou um pequeno “ui”, que nos fez quebrar o beijo.
- O que é que foi maninho?
- Mete impressão! - Disse fazendo uma cara estranha - Mas são os meus sobrinhos, Tommi!
Naquela noite quase não dormi nada, passava o tempo a ser acordado para sentir os pontapés dos gémeos. Na manhã seguinte, não fui com a Angelah para a loja, pela primeira vez senti-me cansado para fazê-lo… Mais um sintoma: fadiga. Tomei um duche rápido e vesti-me, já era hora de almoço… Enquanto entrava na casa de banho e saia do quarto, entrava no quarto e saia da casa-de-banho passava pela cozinha (que se situa entre ambos) e Bill, sentado na cadeira do balcão, seguia os meus passos atentamente de um lado para o outro.
- Pára de olhar para mim! – Refilei, sentando-me a seu lado.
- Não foste com a Angelah?
- Não, não me apeteceu… Quero ficar o dia todo contigo hoje.
- Que fixe… E o que vamos fazer?
- Humm... Já sei!

Agarrei na sua mão, peguei nas chaves do carro e no telemóvel, e saímos do apartamento. Enquanto entramos no meu carro ele perguntou-me assustado.
- Onde é que raio vamos?
- A um lugar que eu descobri.

Tinha em mente descobrir o lugar onde estivera no dia em que soube que tinha hepatite. Mas antes disso, parei num café, saí do carro e quando voltei trazia um saco na mão, um cheiro a hambúrguer instalou-se no Cadillac.
- Hum… Cheira bem… – Disse o Bill pegando no saco.
- Mas só comes quando chegarmos.- Apontei-lhe o dedo.
Continuei a viagem, perdi-me várias vezes mas finalmente cheguei, até aquele bosque. Saí do carro, tal como Bill que segurava no saco dos hambúrgueres com quase toda a força com que agarra a sua vida, e dirigi-me à mala de onde tirei a mesma guitarra da outra vez.
- Acho que já estou a entender o que queres… – Sorriu.
- Segue-me.
Com calma e concentrado, cheguei onde desejava. O lago continuava igual e a árvore com o mesmo tronco gigante.
- O que achas?
- É lindo, Tom.
- Queres almoçar?
- Ai, quero, cheira tão bem.
– Disse esfregando as mãos.
Sentamo-nos na sombra da grande plantação onde há meses eu estivera sozinho.
- Oh… Estava delicioso! – Disse com os olhos fechados e lambendo os dedos – Comia outro.
- Outro?! Já comes-te dois!
- Pois…
- Podes comer o meu… Já estou cheio…
- Não… Come tu.
- Eu não quero a sério, podes comê-lo.

Assim o fez, eu observava o seu contentamento a comer que nem um perdido.
- Qual é a piada?
- Nenhuma… Queres cantar?
Os seus olhos brilharam e um sorriso se esboçou a resposta era óbvia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
cat

avatar

Número de Mensagens : 2743
Idade : 22
Tokio Hotel preferido : everyone
Data de inscrição : 11/12/2007

MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   Qui 28 Ago 2008, 04:30

Que lindooo *-*

MAIS +_+
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
JoanaDaCena

avatar

Número de Mensagens : 3486
Idade : 25
Localização : Porto : )
Data de inscrição : 02/01/2008

MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   Qui 28 Ago 2008, 04:44

Opa +.+ nao sei pq mas acho qe vem ai outra bomba, nos caps a seguir, nao sei, e so pressentimento

Adoro isto irma +.+
o Tom esta tao qerido *-* e o Bill e tao fofo *-*

Mais : D

Amo-te <3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
MaRianinhA

avatar

Número de Mensagens : 759
Idade : 24
Localização : With Him
Tokio Hotel preferido : Tom
Data de inscrição : 08/05/2008

MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   Qui 28 Ago 2008, 07:32

Oh tão fofooo.
Os gémeos já dão pontapézitos.
Mais sim?
Beijo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
**CattS**

avatar

Número de Mensagens : 83
Idade : 24
Localização : Porto
Tokio Hotel preferido : Tom Kaulitz - "o grande"...xD
Data de inscrição : 08/07/2008

MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   Seg 01 Set 2008, 15:05

Spoiler:
 

Capítulo 19


Lancei a primeira nota… Esqueci tudo o resto… Concentrava-me apenas na música “in die nacht” e no Bill que ajoelhado à minha frente, começou a cantar… Sejam fãs ou não, ninguém pode negar que eu e o meu irmão tocámos em perfeita sintonia… Sempre que toco os acordes desta música lembro-me da cumplicidade no olhar, das brincadeiras e das asneiras que em crianças nos tornava tão especiais. Lembro-me dos cochichos na cama, enquanto o sono não chegava. Fomos crescendo juntos, e nem a responsabilidade e a diferença de planos que cada um traçou na vida nos separaram. Parei de tocar, e olhei-o sorrindo.
- Lembras-te da primeira vez que fugimos de casa? Daquela emoção, daquele palpitar no coração, aquele gosto?
- Se me lembro… tu acobardaste-te e à noite voltamos para casa…(ri)
- Pois foi…
- Disse sorrindo e mexendo na gola curta da minha camisola – Sabes sempre ti ciúmes de ti…
- Ah?! Porquê?
- Sempre foste mais espontânio e sentimental invejava-te nisso… Mas principalmente porque a mãe se dava melhor contigo…
- Isso é estúpido… Ela adorava-te e ainda adora… E além disso eu também te invejava…
- Ai sim? Porquê?
- Tu tens um sentido de humor espectacular, e todos adoram isso em ti… Para além de falar daquela namorada que tives-te…
- E que tu me roubas-te não foi?
- Pois foi… (ri)
- E lembras-te da tua reacção quando me viste de rastas pela primeira vez?
- Ui… Como eu odiei… Não gostei mesmo! Tentei convencer-te a tirá-las… No fundo não queria que deixassemos de ser iguais na aparência mas depois fui-me habituando.
- Isso quer dizer que já gostas…
- Não! Odeio essas coisas!
- Parvo! E lembras-te de quando eu parti o braço?
– Perguntei-lhe rindo como um maluco e, sentado, abraçava o meu joelho.
- De qual das vezes? Partis-te para aí uma três! – Respondeu aumendo o volume da voz e rindo também em sintonia comigo.
- Pois foi… E quando foste detido pela polícia por teres provocado um pequeno incêncio?
- Nunca me vou esquecer disso! Eu não tive culpa nenhuma foste tu e o Georg! Mas depois tu confessas-te tudo à mãe…
- Tive pena de ti…(sorriso)
- A sério?
- Sim… E quando a mãe descubriu os meus cigarros no bolso das calças? Ficou fula comigo! Ia ter um belo castigo…
- Mas eu disse que os cigarros eram meus e não teus… Fiquei eu de castigo…
- Disse-me orgulhoso.
- Eram bons tempos…
- E ainda são… agora é um bocado diferente mas continuamos com o mesmo assunto de discussões de sempre.
- O teu feitio.
- O teu feitio.
– Respondemos em simultaneo.
- É por sermos tão parecidos que estamos sempre às turras… - Confessou-me.
Passámos horas a recordar os tempos de crianças… Foi certamente um dia muito bem passado na companhia dele.
- Desculpa por tudo o que te fiz de mal…- Pedi.
- Oh… Já sabes que eu desculpo. E tu desculpas-me pela porrada que te dei com as frigideiras?
- Olha, olha… Não fui eu que fiquei com os olhos pisados…
- Não era pisado, era maquilhagem, parvalhão…
- Palerma…
- Ingénuo…
- Idiota…

À medida que nos insultavamos um abraço se gerou, mais um entre tantos… Ele é realmente uma dádiva, tive muita sorte em ter um gémeo como ele…
Começou a ficar tarde, fomos embora, voltamos para casa…
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
JoanaDaCena

avatar

Número de Mensagens : 3486
Idade : 25
Localização : Porto : )
Data de inscrição : 02/01/2008

MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   Seg 01 Set 2008, 15:55

Ai Chocolatee *-* qe coisas mais lindas

este cap emocionou me

relembrar o passado e os bons momentos e sempre bom *-*

Como amo isto, mais por favor +.+

AMO-TE <3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
MaRianinhA

avatar

Número de Mensagens : 759
Idade : 24
Localização : With Him
Tokio Hotel preferido : Tom
Data de inscrição : 08/05/2008

MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   Seg 01 Set 2008, 16:18

QUEEE FOOOOFOOOS : )
Amei mesmo.
O melhor cap da fic.
Mais sim?
Beijo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: *HEILIG* cap.19   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
*HEILIG* cap.19
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum Português dos Tokio Hotel :: Inacabadas-
Ir para: