InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposConectar-se

Compartilhe | 
 

 COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3

Devo continuar?
SIM
96%
 96% [ 22 ]
NÃO
4%
 4% [ 1 ]
Total dos votos : 23
 

AutorMensagem
Niki_kaulitz

avatar

Número de Mensagens : 1999
Idade : 24
Tokio Hotel preferido : BILL****für immer
Data de inscrição : 01/02/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Qui 05 Mar 2009, 11:58

Capitulo 10


- O que é isto Bill?

- É um presente para ti!

Bill beija-a.

- Isto não está correcto. Porquê isto tudo? Eu não mereço estes mimos todos.

- Não digas isso. Tu mereces isto e muito mais. Vamos entrar?

- Sim, vamos!

Bill abriu a porta da limusina preta para que Amy entrasse à sua frente. Quando esta entrou ficou maravilhada com tanta luxúria. O interior da limusina era enorme. Tinha um pequeno jacuzzi em frente dos bancos forrados em cabedal, do lado direito tinha um mini bar apetrechado de bebidas finas e duas taças de cristal para o champanhe. «Como é possível haver tanto espaço, tanto luxo dentro de um carro?» Pensava Amy.

- Vamos experimentar o jacuzzi? – perguntou Bill entusiasmado.

- Claro!

Bill transmitiu o seu entusiasmo num intenso beijo. Ambos despiram as suas roupas ficando apenas em lingerie. Dirigiram-se até ao jacuzzi. Os beijos eram continuados.

- Hoje quero ser eu a dar-te prazer!

- Quero ver isso!

A provocação de Amy foi o pretexto de Bill para começar. A sua mão foi a até à sua vagina e levemente penetrou os seus dedos nela, Bill sabia exactamente o que a deixava louca. Quando Amy já estava visivelmente excitada, Bill retirou os seus dedos da sua vagina e colocando a sua cabeça de baixo de água percorreu os seu ventre dando leves beijos chegando até à sua vagina, Bill agora estava a deixar Amy louca de prazer, cada movimento com a sua língua, cada tocar do seu piercing na sua pele fina, cada beijo faziam com que Amy não aguentasse, e gemidos de prazer intensos fizeram-se ouvir dentro da limusina. Amy ficara agora sem fôlego, esta nunca tinha sentido tanto prazer, tantas emoções numa noite só.

- Fica comigo! – pede Bill.

- O que é que queres dizer com isso?

- Deixa este bar e vem viver comigo. Dinheiro não é problema, chega para te sustentar.

- Não posso aceitar, desculpa.

- Claro que podes aceitar. Deixa esse teu orgulho de lado. A não ser que não sintas por mim, o mesmo que eu sinto por ti…

- Neste momento, não te sei dizer aquilo que realmente sinto. A minha cabeça está uma confusão.

Amy encosta a sua cabeça no ombro de Bill, enquanto as suas lágrimas se faziam derramar pela sua face pálida molhando a t-shirt vermelha de Bill.

- Não chores. Eu não e consigo ver assim. Só quero que tenhas um futuro melhor que isto.

- Eu já sofri tanto. Durante toda a minha vida fui maltratada pelo meu pai, nunca tive vida própria, nunca pude ter um namorado a sério porque o meu pai não queria, nunca pude ter amigos verdadeiros porque quando as pessoas se aproximavam de mim e percebiam que o meu pai era uma besta, afastavam-se de mim. E agora tu vens-me falar de sentimentos, de ir viver contigo… Não sei realmente aquilo que quero.

- Olha-me nos olhos.

Amy e Bill trocam olhares intensos. Parecia que estavam agora a falar com um simples olhar.

- Agora diz-me o que sentes quando me olhas nos olhos.

- Um turbilhão de sentimentos. Uma vontade imensa de te ter comigo sempre a meu lado e poder beijar-te sempre que queira.

- Ainda tens dúvidas da escolha que hás-de fazer?

- Agora não…
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Niki_kaulitz

avatar

Número de Mensagens : 1999
Idade : 24
Tokio Hotel preferido : BILL****für immer
Data de inscrição : 01/02/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Seg 30 Mar 2009, 08:16


Capitulo 11



Os seus lábios voltaram a tocar-se, mas agora, de uma forma diferente. Amy sentia agora algo inexplicável, algo que nunca sentira antes. Ela sentia que tinha de estar ao lado de Bill independentemente de tudo o resto, agora a única coisa que lhe interessava era saciar o seu sentimento por Bill.

- Vens comigo?

- Para onde?


- Para minha casa, onde havia de ser?

- Mas eu tenho de passar pelo COYOTE BAR primeiro.

- Para quê? Já não precisas de voltar àquele sitio, agora podes finalmente ser feliz.

- Mas eu tenho de avisar a Maddy, tenho de ir buscar as minhas coisas e queria-me despedir da Annek.

- Não precisas de te despedir de ninguém e muito menos de avisar a Maddy, já não precisas delas para nada. E quanto às roupas, amanhã vamos às compras.


- Está bem.

Bill pediu ao motorista, que conduzia a grande limusina preta, que os levasse até casa. Estavam perto, pois não demoraram a chegar. Era uma vivenda enorme, com um jardim lindo a rodeá-la, Amy ficara admiradíssima com tanto luxo e tanta beleza. Chegaram finalmente à porta de entrada que fora aberta por uma senhora de estatura baixa mas bastante simpática.

- Boa noite menino Bill trouxe visitas? Porque não me avisou para eu preparar um quarto para ela?

- Myla, esta é a Amy – diz apontando para ela enquanto por impulso lhe lança um piscar de olho maroto – e não é uma visita. Ela veio para ficar. – beija-a esclarecendo Myla.

- Sendo assim, calculo que o menino queira partilhar o seu quarto com a menina Amy certo?

- É isso mesmo Myla. E a partir de agora a Amy faz parte da família está bem? – diz dando um leve beijo na testa de Myla como sinal de respeito enquanto avançava para a grande escadaria em formato caracol, arrastando Amy atrás de si.

Chegaram finalmente ao quarto de Bill. Parecia um quarto saído de um filme de HOLLYWOOD. As paredes estavam pintadas de roxo e preto, combinando com os cortinados e a colcha da cama redonda tapada por véus brancos. Amy sentou-se no banco forrado de cetim roxo que se encontrava no lado esquerdo da cama redonda.

- Tu vives sozinho com o teu irmão nesta casa enorme? – diz ainda vislumbrada.

- Sim. A minha mãe e o meu padrasto vivem em Inglaterra.

- Posso-te perguntar que profissão é que os teus pais têm, para terem um casarão destes?


- E se eu te disser que os meus pais nem sequer trabalham. Acreditas?

- Ai, já não estou a perceber nada, explica-te por favor!

- Ok, ok. Há um ano atrás o meu padrasto ganhou um prémio exorbitante no “Euromilhões” e para não correrem riscos, deixaram metade da fortuna a mim e ao meu irmão e eles foram para Inglaterra, pois precisavam de paz.


- Que sorte! Quem me dera que me saísse o Euromilhões… - desabafa.

- É bom ter dinheiro, mas não é tudo. Eu não me aproximava das raparigas porque tinha receio de que elas gostassem do meu dinheiro e não de mim. Até que apareceste tu… – diz aproximando os seus lábios aos dela.

- Acredita, que não quero o teu dinheiro para nada. Eu até me sinto mal por estar aqui na condição de viver às tuas custas.

- Não digas uma coisa dessas amor. Fui eu que te pedi, foi iniciativa minha, não tua. Agora dá-me um beijo que já tenho saudades de beijar esses teus lábios apetitosos.

Bill e Amy beijam-se apaixonadamente, ele apressa-se a fazer descer a sua mão pela cintura dela, quando se preparava para despir a sua blusa, a porta do seu quarto é aberta de repente, era Tom. Este fica estupefacto a olhar para o casal mantendo um silêncio constrangedor que foi quebrado pelo mesmo em tom de rudeza e bravura.

- MAS O QUE É QUE TE DEU PARA TRAZERES UMA PROSTITUTA PARA A NOSSA CASA?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Seg 06 Abr 2009, 15:51

MAIS MAIS E MAIS, TOU VICIADA NISTO OMG !

KÜSS
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bia k.

avatar

Número de Mensagens : 4724
Idade : 22
Localização : no quarto do Bill
Tokio Hotel preferido : Bill kaulitz <3
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Seg 06 Abr 2009, 16:29

Amor posta mais
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.beatriz25595.hi5.com
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Seg 06 Abr 2009, 16:31

Ciumes do Menino Tom são MUITO feios!!

Mais e desculpa nunca mais ter cá vindo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Niki_kaulitz

avatar

Número de Mensagens : 1999
Idade : 24
Tokio Hotel preferido : BILL****für immer
Data de inscrição : 01/02/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Ter 07 Abr 2009, 05:12

Capitulo 12


Amy e Bill olharam-no com indignação. Bill aproxima-se de Tom de maneira agressiva.

- Tu não voltas a chamar prostituta à Amy, ouviste? – ameaça enquanto tenta agarrar o seu irmão pelos colarinhos.

- Desculpa?! Estou a dizer alguma mentira?

- Sim estás! A Amy já não é prostituta. Aliás, ela a partir de hoje vai ficar a viver connosco!

- O quê?! Tu que sempre tiveste receio de te aproximares das raparigas, por teres medo que elas só quisessem o teu dinheiro, e agora metes uma prostituta em casa?

- A Amy não quer o meu dinheiro. Eu sei disso. Além diss, fica já sabendo que fui eu que insisti para que ela viesse viver comigo. Eu amo-a, e nada mais importa.

- Eu não vou discutir mais contigo por causa dessa rapariga. Mas quando te aperceberes da m*rda que estás a fazer, depois não venhas chorar para o pé de mim.

Tom sai porta fora. Bill indignado senta-se ao pé de Amy e tenta reconfortá-la, pois esta tinha ficado visivelmente magoada com as palavras de Tom.

- Eu vou embora! – levanta-se com o intuito de se dirigir até à porta do grande quarto.

- Tu não vais a lado nenhum. – diz Bill segurando-a no braço, evitando que Amy se fosse embora.

- Eu não quero que te zangues com o teu irmão por minha causa. Não quero mesmo!

- Não te preocupes com isso. Ele está com ciúmes. Isto passa-lhe.

- Ciúmes? Mas que história é essa?

- Ainda não percebeste que tu não foste indiferente para o meu irmão? Ele tenta fazer-se de garanhão perante ti, mas lá no fundo ele queria era estar no meu lugar.

- Isto é surreal. Nem dá para acreditar.

- Não penses mais nisso. Vamo-nos deitar que já é tarde e amanhã temos de ir fazer umas compras para ti. – diz com um enorme sorriso na cara. Amy retribui o sorriso e despe as suas roupas para vestir o pijama que Bill pusera ao seu dispor. Deitaram-se lado a lado bem juntinhos.

No outro dia de manhã, Amy acordou sentindo a ausência de Bill que já não se encontrava deitado. Esta pensando que Bill estivesse a tomar o pequeno almoço, dirigiu-se para a cozinha. Mas quando entrou deparou-se apenas com a pessoa que ela menos desejava encontrar naquele momento, Tom.

- Ainda bem que já acordaste. Quero falar contigo.

- Acho que já não temos mais nada para falar. Foste bem explícito ontem à noite. – diz indignada.

- Então agora vou ser ainda mais explícito – Tom agarrou o braço de Amy brutamente e encaminhou-a até ao seu quarto. Era um pouco mais pequeno que o de Bill, e tinha as paredes decoradas com grafittis bastante elaborados.

- Tu queres ficar nesta casa, para não teres de voltar para o COYOTE BAR não queres?

- Sim quero.

- Então, se quiseres aqui ficar com o meu consentimento, vamos fazer um acordo.

- Que acordo é esse? – perguntou um pouco a medo.

- Eu não me imponho ao facto de tu ficares a morar em nossa casa desde que faças sexo comigo sempre que eu quiser.

- O quê? Estás a pedir para eu ter sexo contigo em troca da tua boa vontade? Eu quero deixar a vida da prostituição e nem aqui me livro dela?

- Se amas o meu irmão tal como dizes, vais-te submeter às minhas regras.

- Não ponhas o meu amor pelo Bill em causa. Tu é que és um mau carácter do pior. Eu sabia que não prestavas, mas chegares a este ponto… Nunca pensei…

- Pois sim! Deixa-te dessas conversas que não interessam e responde-me se aceitas ou não a minha proposta.

- Vou pensar…

- Não vais pensar não! Eu quero uma resposta já.

Tom puxa Amy contra si e tenta beijá-la à força. A força de Tom era muito superior à de Amy, embora esta se tentasse livrar do assédio de Tom, não conseguia. Tom acaba por conseguir despir-lhe o pijama que Bill lhe emprestara e violou-a ali mesmo. Acabado o abuso a Amy, Tom começa a vestir as suas roupas, enquanto Amy permanece nua em cima da sua cama, sem fôlego, sem força, humilhada.

- Gostaste?! Sei que não! Por isso se quiseres que isto não volte a acontecer acho melhor colaborares.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Ter 07 Abr 2009, 11:14

O Tom nesta fic é mesmo parvo Omg
Adoro a tua fic assério
Quero mais sim ?

Küss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Sex 10 Abr 2009, 07:04

POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA POSTA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Sex 10 Abr 2009, 07:05

Desculpa a insistencia mas venho cá par ai 20x por dia sem exagero para vere se tu ja postas-te estou mesmo viciada (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Sex 10 Abr 2009, 07:05

AMO A TUA FIC QUERIDA (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Niki_kaulitz

avatar

Número de Mensagens : 1999
Idade : 24
Tokio Hotel preferido : BILL****für immer
Data de inscrição : 01/02/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Sex 10 Abr 2009, 16:52

Mari, como não quero que te falte nada, aqui tens mais um capitulo!

Capitulo 13


Tom sai do quarto sem dar oportunidade de resposta a Amy. Esta ainda se encontrava nua em cima da cama de Tom, onde ele abusara dela. Amy veste de novo o pijama que Bill pusera ao seu dispor e sai do quarto. Ao sair, depara-se com Bill.

- O que estavas a fazer no quarto do Tom?

- A… a… Eu estava…Estava a dar uma volta pela casa. Como não estavas, e ontem não tiveste oportunidade de me mostrar o resto da casa, decidi vir ver.

- Ah, está bem!

- Tão e vamos às compras? Estás preparada para passares um dia inteiro no shopping?

- Claro que estou. Vou só vestir… Quero dizer… Eu não tenho roupa decente para ir ao shopping.

- Não te preocupes com isso, porque eu vou já tratar do assunto.

Bill desapareceu durante alguns minutos e voltou na companhia de Myla que trazia umas jeans e uma t-shirt penduradas no braço. Myla explicara a Amy que aquelas eram roupas da sua filha que vivia em Luxemburgo e raramente ia à Alemanha, por isso não havia problema de Amy as usar. Amy foi até ao quarto de Bill e vestiu as roupas que Myla lhe emprestara. Assentavam-lhe que nem uma luva, pareciam ter sido feitas à sua medida. Depois de vestida Amy e Bill dirigiram-se ao carro, que serviria de transporte até ao shopping. Passaram lá o dia e Amy comprou toneladas de roupa. Já tarde Amy e Bill chegam a casa. Bill pega nos sacos com as roupas de Amy e vai até ao seu quarto deixá-las, enquanto ela se dirige à cozinha para se sentar à mesa para o jantar. Mas quando chega à cozinha apenas lá se encontrava Tom, que ao vê-la chegar não resiste em soltar um sorriso irónico com o objectivo de a provocar. Amy sentou-se à mesa sem pronunciar uma única palavra, tentando ignorar a presença de Tom, mas este quebra o silêncio.

- Sabes, hoje à noite o Bill vai ter aulas de canto e só deve chegar por volta da meia-noite. Por isso quando ele abalar, vais ter comigo ao meu quarto. – diz em tom de sussurro para evitar que alguém ouvisse o que estava a dizer a Amy.

- Nem penses que vou ter contigo. Deixa-me em paz! Se não queres a minha presença nesta casa, azar o teu! Vou acabar por aprender a viver com isso.

- Tu não estás a perceber. Eu posso-te por fora desta casa ainda hoje. Sabes, o meu irmão é muito influenciável, e tenho a certeza que basta eu inventar qualquer coisa a teu respeito que ele acredita logo. E sabes o que acontece se fores embora de nossa casa não sabes?

- Eu não vou voltar para o COYOTE BAR…

- Pois não, não vais! Porque eu não vou deixar – interrompe Bill - Já estavas a chatear a Amy outra vez Tom? – diz indignado.

- Achas mano? Estávamos só a falar. Aliás, eu já lhe pedi desculpa pela cena de ontem. Eu sei que fui muito estúpido com ela e contigo, mas naquele momento não sei o que me deu.

- Acho bem. – responde Bill.

Amy olha indignada para Tom quando o ouve dizer aquela mentira. Ela nem conseguia acreditar como ele podia ser tão cínico. Mas o jantar decorreu. As palavras trocadas foram poucas. Quando acabaram de comer a sobremesa, Myla começou a tirar a mesa e Bill anunciou que ia à aula de canto e que voltaria por volta da meia-noite tal como Tom já havia dito a Amy. Bill saiu e Myla foi para o seu quarto. Amy ficara agora sozinha na cozinha com Tom. Este olhava-a de forma provocante enquanto Amy tentava desviar o olhar. Ele aproxima-se dela e sussurra-lhe ao ouvido.

- Daqui a cinco minutos, vai ter ao meu quarto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Sab 11 Abr 2009, 12:11

Amei como sempre, assériu tu escrever lindamente e estou completamente viciada nisto, a fic é linda !
Sinceramente não sei que dizer a nao se que quero ter mais um capítulo dessa fic, já tinha saudades de a ler !
A tua escrita nunca perde o sentido podias escrever um testamento que eu não me importava de ler, continua a escrever querida !


Beijinhos ....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Sab 11 Abr 2009, 12:11

Ps : Á espera de mais !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Sab 11 Abr 2009, 12:12

AMO AMO AMO E AMO !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marii (L' ....

avatar

Número de Mensagens : 27
Idade : 22
Localização : Portugal +.+ ....
Tokio Hotel preferido : Bill Kaulitz ....
Data de inscrição : 20/12/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Sab 11 Abr 2009, 12:13

Ps : Desculpa tantos comentários só meus mas adoro comentar a tua fic sem duvida !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
suzykaulitz

avatar

Número de Mensagens : 2663
Idade : 23
Localização : Naquele sitio :P
Tokio Hotel preferido : Bill
Data de inscrição : 20/03/2008

MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   Qua 10 Jun 2009, 10:33

mais *_*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/SuseGuilherme
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
COYOTE BAR (Fic +16) *ï 12 ï*
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum Português dos Tokio Hotel :: Inacabadas-
Ir para: